quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Provisa encerra ações de 2.011 alegrando uma família

Chegando a casa de Dona Silvana
Dona Silvana emocionada
A Caravana da Saúde e Cidadania realizada pelo PROVISA no último sábado, 17/12, encerrou as atividades deste ano e foi marcada de muita emoção. Ao terminar as atividades junto a comunidade do bairro Jardim Papai Noel (Parelheiros), os diretores e parceiros da ONG se dirigiram até a residencia de uma família humilde do bairro levando alimentos, brinquedos, utensílios domésticos, roupas e calçados novos para a família de oito pessoas. A dona da casa recebeu também um kit de beleza de um dos parceiros.
Recebendo os produtos de beleza

Equipe Provisa com a família
O garoto Willi  fez uma consulta durante uma caravana da saúde em março deste ano quando ficou constatada a falta total do olho esquerdo. Preocupados com sua estética visual a ONG providenciou uma prótese definitiva que já foi colocada. Os voluntários da ONG continuam dando assistência ao Willi para sua adaptação

terça-feira, 17 de abril de 2012


Provisa: melhor visão para a comunidade

PROVISA, EM PARCERIA COM O CENTRO DE INTEGRAÇÃO E CIDADANIA - CIC E CRUZ VERMELHA, REALIZOU MAIS DE 400 EXAMES DE VISTA PARA A COMUNIDADE DA ZONA SUL DE SÃO PAULO.

Os atendimentos foram realizados no CIC Feitiço da Vila e na escola José Amadei. Nos dois locais a Provisa realizou mais de 400 exames de vista em crianças e adultos. Mais de 10 % dos atendidos foram encaminhados para exames de patologias numa clínica parceira do Provisa. Também foram detectados vários casos de pressão arterial alterada e glicemia acima do limite tolerável.

A Presidente do PROVISA, Maria de Lourdes, disse que a parceira com a Cruz Vermelha e o CIC são primordiais para o atendimento aos moradores dos diversos bairros da capital paulista e região metropolitana.
No  próximo fim-de semana mais 4 eventos serão realizados pela Provisa, adiantou a presidente.

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Colírio desenvolvido na Unicamp pode salvar a visão de diabéticos


“O número de diabéticos está aumentando muito no mundo, principalmente pela má alimentação e falta de exercícios.” Afirma Jacqueline Mendonça, da UNICAMP
Milhões em todo o mundo sofrem consequências da retinopatia diabética. Tratamento não invasivo evita sequelas e pode ser usado em prevenção.

Um colírio desenvolvido por pesquisadores da Unicamp em Campinas (SP) pode evitar que os cerca de 422 milhões de diabéticos no mundo, sendo 16 milhões no Brasil, segundo cálculos da Organização Mundial de Saúde (OMS), desenvolvam uma doença ocular que pode levar à cegueira. A retinopatia diabética, atualmente, só tem tratamentos invasivos, com o uso de laser, injeções e cirurgias.

“O número de diabéticos está aumentando muito no mundo, principalmente pela má alimentação e falta de exercícios.”

O novo medicamento ainda está em fase de estudos com ratos de laboratório e precisa ser testado em seres humanos. Mas, para isso, é preciso que alguma indústria farmacêutica se interesse pelo produto, adquirindo a patente, e banque as pesquisas.

“Essa fase de estudos em humanos é muito cara e precisa envolver vários centros de pesquisa. A primeira fase é feita em pessoas saudáveis para saber se o colírio é seguro. A segunda fase é em pessoas com a doença para saber se ele é eficiente em humanos.”, diz Jacqueline Mendonça Lopes de Faria, da Faculdade de Ciências Médicas, uma das responsáveis pela pesquisa.

Depois dessas fases ainda há testes em grupo maiores, com milhares de pessoas, e por um período maior de tempo. Com investimento nesses testes, o medicamento poderia ser habilitado para ser colocado no mercado em cerca de cinco anos.

Estudos

Ela estuda a doença há 20 anos, mas foi em 2008 que começou com um grupo de oito pesquisadores a desenvolver o colírio.

Primeiro foram estudados os possíveis mecanismos para o tratamento. Depois estudadas as substâncias que poderiam atuar para controlar a doença. Após o grupo da FCM, se juntaram ao trabalho pesquisadores da Faculdade de Engenharia Química (FEQ) da Unicamp.

Os primeiros testes foram feitos em ratos de laboratório e, além de resultados positivos no tratamento, não apresentaram reações adversas. O principal desafio foi desenvolver um produto que conseguisse driblar as barreiras oculares e chegar até a retina levando o princípio ativo.

Doença

A retinopatia diabética afeta cerca de 40% dos diabéticos. As altas taxas de glicemia degeneram a retina e, com o tempo, a visão pode ser afetada. No início a doença é imperceptível, mas depois podem aparecer manchas na visão e, em casos mais graves, ocorrência de edemas que podem lavar à cegueira.

“O número de diabéticos está aumentando muito no mundo, principalmente pela má alimentação e falta de exercícios. Junto a isso, com os novos medicamentos e tratamentos, quem tem a doença está vivendo mais. Por isso, as complicações da retinopatia se tornam mais frequentes”, diz Jacqueline.


As intervenções cirúrgicas, uso de injeções e laser para o tratamento muitas vezes precisam ser repetidos, o que aumenta os riscos e as sequelas aos pacientes. O colírio, além de não ser invasivo, pode ser aplicado preventivamente, impedindo o desenvolvimento da doença.

Além da retinopatia, há a possibilidade do colírio poder ser usado para o tratamento de outros distúrbios oculares, como o glaucoma. Mas isso ainda depende de novos testes e adaptações para os diferentes tratamentos.

Empresas interessadas no licenciamento da tecnologia podem entrar em contato com o Setor de Parcerias da Agência de Inovação Inova Unicamp pelo e-mail parcerias@inova.unicamp.br ou pelos telefones (19) 3521-2552 ou 3521-2607.



sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Provisa Saúde comemora 2 milhões de atendimentos

São Paulo, 12/01/2018 (agência ANVA)   Fundada em setembro de 2.011 pela enfermeira Maria de Lourdes de Oliveira com apoio de um grupo de amigos da área de saúde do município de São Paulo, a ONG Provisa – Projeto de Responsabilidade Social – Visão em Saúde comemora seus seis anos de atividades sociais ultrapassando os dois milhões de atendimentos a famílias carentes da capital paulista, região Metropolitana e cidades do interior paulista.

Com equipes de oftalmologistas, optometristas, técnicos óticos e de apoio, os mutirões de saúde são realizados sempre aos fins de semana (sábados e domingos) em escolas, creches, asilos, associações e igrejas. 

Dra. Liza, em atendimento 
em Franco da Rocha
A ONG atende também a empresas durante o decorrer da semana proporcionando aos funcionários serem atendidos sem prejuízo de deslocamentos a consultórios.
Dependendo do local onde se realiza o mutirão, a Provisa leva seus parceiros para outros atendimentos, tais como: avaliação odontológica, orientações jurídicas, psicológicas, corte de cabelo, limpeza de pele, maquiagem e outros, além de medição de pressão arterial, diabetes, hepatite, encaminhamento para cirurgias de catarata e palestras educativas e preventivas na área da saúde.

OUTRAS CIDADES

Além de atuar em todos os bairros da capital paulista, da zona sul até a zona norte e leste, outras cidades também solicitam e são atendidas com os mutirões.

Atendimento em uma casa 
de repouso na zona Sul
Com apoio logístico da Prefeitura Muicipal de Franco da Rocha, foram realizadas mais de cinco mil consultas oftalmológicas. Centenas de pessoas idosas com catarata fizeram suas cirurgias no próprio município, graças ao empenho do Prefeito Municipal.

Também no município de Tapiratiba, distante 270 quilômetros da capital a Provisa realizou dois mutirões que contaram com apoio da Prefeitura e do Rotary Clube local.

Foram atendidas em consultas oftalmológicas 484 pessoas, das quais 90 eram portadoras de patologias, como catarata, piterígio, glaucoma, estrabismo, calázio, ceratocone e outros. Falando ao final do evento, o vice-prefeito e rotariano, José Renato, ressaltou que “o sucesso do mutirão deveu-se a iniciativa do Rotary Clube local, com total apoio do Prefeito Luiz Antonio e de todos os funcionários da saúde.” E concluiu: “Quando todos se unem o sucesso do evento é garantido”.   Outro município agraciado com os atendimentos da Provisa foi Francisco Morato onde a equipe ficou vários dias para atender toda a demanda existente.

Equipe no Mutirão na Igreja 
São Judas - Jabaquara, SP
EMPRESAS

Várias empresas paulistas também tiveram mutirões da Provisa. Entre as quais estão a Gerdal, a OAS, onde todos os trabalhadores da empresa foram atendidos,  e a Coca Cola (Fensa) onde todas as unidades de distribuição foram visitadas.

GERDAU

Numa parceria com a Gerdau/Cotia, a Provisa - Projeto de responsabilidade Social, Visão em Saúde esteve na Escola Municipal Jardim Pioneiro - Município de Cotia, na Grande São Paulo, onde realizou exames de vista em todos os alunos. Os estudantes que necessitavam de óculos para melhoria da visão e ter melhor rendimento escolar, receberam  seus acessórios.

Alunos atendidos em Cotia, 
com apoio da GERDAU
Segundo a presidente da Provisa, Maria de Lourdes, a ONG atende as solicitações das prefeituras cujos municípios estão com dificuldades em atender a demanda das consultas na área da visão, a exemplo do que ocorreu em Franco da Rocha onde a demanda passava de cinco mil pacientes. “Agora tivemos a satisfação de atender a demanda da cidade de Tapiratiba, onde atendemos as pessoas que aguardavam por esta oportunidade, acrescentou Loudes”, enfatizando que  “quando todos se unem pelo bem da comunidade fica fácil de resolver os problemas da própria comunidade.

UMA SEMANA NO CEU JABAQUARA

A ONG Provisa e a ABEUNI promoveram, em 2017,  uma semana de atividades de saúde e cidadania nas dependências do CEU Cantos do Amanhecer, situado no Jardim Mitzutani, Jabaquara, zona sul de São Paulo.

AMPLIAÇÃO DO ATENDIMENTO

Uma semana de atendimento 
no CEU Caminhos do Mar
“Para este ano, 2018, a Provisa pretende expandir o seu campo geográfico de atendimento e atender a empresas também de outros estados” disse a Gestora da ONG, Maria de Lourdes de Oliveira, acrescentando que “com o apoio de políticos sérios e de uma equipe de profissionais e voluntários desprendida   passar os dois milhões de atendimentos e, temos certeza, conseguiremos mais sucesso ainda este ano em nosso trabalho a favor dos menos favorecidos”, concluiu

Mapa dos atendimentos em seis anos

Gestora da PROVISA
Maria de Lourdes
Consultas oftalmológicas:   175.806
Aferição de pressão arterial: 175.508
Teste do diabetes: 96.436
Teste de hepatite: 2.568
Cirurgias de catarata: 2.058
Avaliações odontológicas, corte de cabelo e limpeza de pele: 213.497
Orientações jurídicas: 59.648
participaram de palestras preventivas: 1.343.000 pessoas

Esses atendimentos somaram mais de dois milhões de pessoas em seis anos, uma média de 30 mil atendimentos/mês. 

Serviço:

Provisa – Projeto de Responsabilidade Social – Visão em Saúde
CNPJ: 14.820.365/0001-77. Inscrição estadual: isento
Rua Felix Fagundes, 538, Jardim Nova Germânia, CEP: 05849300 São Paulo, SP

Telefone: (11) 99736-1300

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

PROVISA faz mais uma Ação de Saúde na Igreja São Judas, no Jabaquara

Equipe da PROVISA  e voluntários da Igreja São Judas atuaram durante todo o dia

Dando prosseguimento aos atendimentos da Caravana da Saúde e Cidadania, a ONG Provisa - Projeto Visão em Responsabilidade Social, participou de mais uma Caravana da Saúde e Cidadania nas dependências do Santuário São Judas Tadeu, no bairro do Jabaquara, zona sul da capital paulista.

EQUIPE PROVISA NO JABAQUARA
Uma equipe com mais de vinte profissionais da saúde atuou durante todo o dia, coordenados pela técnica Rosângela Ferreira e o oftalmologista Dr Carlos Alberto Alarcon. Foram atendidos mais de quatrocentas pessoas da comunidade. Algumas pessoas foram encaminhadas para cirurgia de catarata e outras patologias detectadas durante o atendimento oftalmológico.

Na oportunidade foram realizadas também aferições de pressão arterial e glicemia, além de orientações e palestras preventivas de saúde.

De   janeiro de 2.013 até setembro deste ano a PROVISA atendeu a 2.322.803 (dois milhões, trezentos e vinte e duas mil e oitocentas e treis) pessoas de diversas comunidades paulistas.  

Estes atendimentos foram realizados em comunidades periféricas da capital paulista e em cidades do entorno, tais como: Franco da Rocha, Francisco Morato, Osasco, Tapiratiba, Mairiporã, Barueri e tantas outras comunidades. Também são realizados atendimentos em parceria com a Cruz Vermelha Brasileira e com o Rotary Club International.     

sábado, 26 de novembro de 2016

Sucesso o mutirão da Oftalmologia realizado na Cruz Vermelha

Equipes de voluntários da Provisa e da Cruz Vermelha 
Mais uma vez a Cruz Vermelha Brasileira, filial do Estado de São Paulo e a Provisa -Projeto de Responsabilidade Social Visão em Saúde realizam o "Mutirão de Oftalmologia". Foram dois dias de atendimento nas dependências da Cruz Vermelha, em São Paulo, oportunidade em que centenas de pessoas tiveram a oportunidade de realizar testes de diabetes, Hepatite, pressão arterial e exame de vista completo por profissionais da Cruz Vermelha e da Provisa. A Cruz Vermelha cuidou dos testes enquanto a Provisa atendia os pacientes em 4 consultórios oftalmológicos montados em salas adequadas aos exames.

Dos mais de quatrocentos exames realizados, foram detectados 31 casos de patologias, sendo 21 deles de catarata. Os casos de catarata foram encaminhados para avaliação cirúrgica enquanto os demais foram encaminhados para o serviço público de saúde para acompanhamento.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Provisa realiza mutirão da oftalmologia na sede Cruz Vermelha

Endereço: Rua Moreira Guimarães, 699
(próximo ao aeroporto Congonhas)
 
A Provisa - Projeto de Visão em Responsabilidade Social em parceria com  a Cruz Vermelha Brasileira (filial de São Paulo), realizam nesta sexta e sábado, dias 25 e 26 de novembro, mais um Mutirão da Oftalmologia. Os casos de catarata serão cadastrados para realização das cirurgias, gratuitamente. As demais  patologias serão encaminhadas para tratamento.

  HEPATITE ZERO

A ONG Provisa e a Cruz Vermelha aderiram a campanha de Rotary Internacional "HEPATITE ZERO" e aproveitam os dois dias do mutirão de oftalmologia para também realizar testes de Hepatite, aferição de pressão arterial e testes de glicemia.

O Rotary Club de São Paulo Campo Limpo já realizou mais de dois mil testes de hepatite nos últimos dois meses da campanha. As pessoas que apresentarem como portadores da  hepatite são encaminhados para tratamento gratuito na ABPH - Associação Brasileira dos Portadores de Hepatite, parceira do Rotary Internacional nesta campanha..

sábado, 5 de novembro de 2016

Provisa participa de Ação Social na Gleba do Pêssego

 A  PROVISA participou de mais uma ação social realizada na zona leste de São Paulo. Promovida pelos Rotary Clubes de Itaquera e Vila Matilde, neste sábado, 05/11. A ação  aconteceu na Escola Francisco Mignone. Além da Provisa, participaram diversas outras entidades com uma série de serviços à comunidade. A provisa realizou os exames de vista em mais de setenta pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos. 

As fotos mostram a abertura do evento, com presença do Presidente do Rotary Itaquera, Pedro Goulart, o diretor de eventos do Rotary Vila Matilde, Gilberto Mangrella, a diretora da escola,  Suely Gonçalves Giroto e coordenadores dos voluntários.         

As famílias da comunidade da Gleba do Pêssego prestigiaram o evento comparecendo em massa. Também estão de parabéns as diretora e professoras da unidade escolar que deram total apoio para o sucesso do evento

domingo, 23 de outubro de 2016

Provisa no "X Rotary em Ação"

A Provisa - Projeto de Visão em Responsabilidade Social participou neste domingo, 23/10, do X Rotary em Ação, realizado pelo Rotary Club de São Paulo Morumbi.  A Provisa realizou os exames de vista totalizando mais de 230 consultas. 
Ao lado, os rotarianos do Morumbi e SP Campo Limpo no cadastramento dos moradores.
O total de atendimentos, incluindo todos os srviços oferecidos ultrapassou a casa de duas mil pessoas. 

sábado, 22 de outubro de 2016

Provisa na ação Social da Igreja Metodista de Mairiporã

Ao final do evento, um culto de agradecimento foi realizado no templo da Igreja
Pastor Wagner homenageando os voluntários
A Provisa, dando prosseguimento as Caravanas de Saúde, esteve neste sábado no município de Mairiporã. Atendendo convite da Igreja Metodista Livre, através do Pastor Wagner Oliveira dos Santos e sua esposa Célia, foram realizados mais de cem consultas oftalmológicas  Além da Provisa várias organizações e voluntários ofereceram diversos outros serviços na área da saúde e cidadania.

O trabalho social da Igreja Metodista Livre de Mairiporã completou 10 anos de atividades a favor das comunidades crentes da cidade. Ao final do encontro, a Igreja homenageou as equipes de voluntários. Em nome da Provisa, o Diretor Leoncio Corrêa, agradeceu a homenagem salientando que "de parabéns está a Igreja, através de seus membros e do Pastor Wagner que não tem medido esforços para a realização, com êxito, deste trabalho humanitário."



quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Colírio desenvolvido na Unicamp pode salvar a visão de diabéticos

Um colírio desenvolvido por pesquisadores da Unicamp em Campinas (SP) pode evitar que os cerca de 422 milhões de diabéticos no mundo, sendo 16 milhões no Brasil, segundo cálculos da Organização Mundial de Saúde (OMS), desenvolvam uma doença ocular que pode levar à cegueira. A retinopatia diabética, atualmente, só tem tratamentos invasivos, com o uso de laser, injeções e cirurgias.


“O número de diabéticos está aumentando muito no mundo, principalmente pela má alimentação e falta de exercícios.”
Jacqueline Mendonça Lopes de Faria, da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp
O novo medicamento ainda está em fase de estudos com ratos de laboratório e precisa ser testado em seres humanos. Mas, para isso, é preciso que alguma indústria farmacêutica se interesse pelo produto, adquirindo a patente, e banque as pesquisas.
“Essa fase de estudos em humanos é muito cara e precisa envolver vários centros de pesquisa. A primeira fase é feita em pessoas saudáveis para saber se o colírio é seguro. A segunda fase é em pessoas com a doença para saber se ele é eficiente em humanos.”, diz Jacqueline Mendonça Lopes de Faria, da Faculdade de Ciências Médicas, uma das responsáveis pela pesquisa.
Depois dessas fases ainda há testes em grupo maiores, com milhares de pessoas, e por um período maior de tempo. Com investimento nesses testes, o medicamento poderia ser habilitado para ser colocado no mercado em cerca de cinco anos.

Estudos
Ela estuda a doença há 20 anos, mas foi em 2008 que começou com um grupo de oito pesquisadores a desenvolver o colírio.
Primeiro foram estudados os possíveis mecanismos para o tratamento. Depois estudadas as substâncias que poderiam atuar para controlar a doença. Após o grupo da FCM, se juntaram ao trabalho pesquisadores da Faculdade de Engenharia Química (FEQ) da Unicamp.
Os primeiros testes foram feitos em ratos de laboratório e, além de resultados positivos no tratamento, não apresentaram reações adversas. O principal desafio foi desenvolver um produto que conseguisse driblar as barreiras oculares e chegar até a retina levando o princípio ativo.
Doença
A retinopatia diabética afeta cerca de 40% dos diabéticos. As altas taxas de glicemia degeneram a retina e, com o tempo, a visão pode ser afetada. No início a doença é imperceptível, mas depois podem aparecer manchas na visão e, em casos mais graves, ocorrência de edemas que podem lavar à cegueira.
“O número de diabéticos está aumentando muito no mundo, principalmente pela má alimentação e falta de exercícios. Junto a isso, com os novos medicamentos e tratamentos, quem tem a doença está vivendo mais. Por isso, as complicações da retinopatia se tornam mais frequentes”, diz Jacqueline.
As intervenções cirúrgicas, uso de injeções e laser para o tratamento muitas vezes precisam ser repetidos, o que aumenta os riscos e as sequelas aos pacientes. O colírio, além de não ser invasivo, pode ser aplicado preventivamente, impedindo o desenvolvimento da doença.
Além da retinopatia, há a possibilidade do colírio poder ser usado para o tratamento de outros distúrbios oculares, como o glaucoma. Mas isso ainda depende de novos testes e adaptações para os diferentes tratamentos.
Empresas interessadas no licenciamento da tecnologia podem entrar em contato com o Setor de Parcerias da Agência de Inovação Inova Unicamp pelo e-mail parcerias@inova.unicamp.br ou pelos telefones (19) 3521-2552 ou 3521-2607.
– Fonte: Portal G1

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Provisa participa do X Rotary em Ação

No próximo domingo, dia 23, a Provisa estará participando do "X Rotary em Ação" realização do Rotary SP Morumbi. A Provisa leverá os exames de vista enquanto o Rotary SP Campo Limpo colabora na realização dos testes de Hepatite.
Veja detalhes no cartaz acima e participe conosco como voluntário.

sábado, 15 de outubro de 2016

Provisa comemora 1,5 milhão de atendimentos

A Gestora da ONG Provisa que realiza mutirões de Saúde e Cidadania no município de São Paulo várias cidades do estado, está comemorando a realização de  HUM MILHÃO E MEIO  de atendimentos, desde sua fundação em   setembro de 2.011.

Maria de Lourdes ressaltou que a média anual de atendimentos está aumentando a medida que os trabalhos vêm sendo reconhecidos pela própria comunidade atendida.
Os maiores índices de atendimento foram registrados nas cidades de Franco da Rocha e Tapiratiba.

sábado, 8 de outubro de 2016

Provisa participa de Ação de Saúde na Cidade Patriarca

O professor Rodney, diretor do educandário
fez a abertura oficial do evento.
A Escola Estadual José Bonifácio, na zona leste da capital paulista está promovendo neste neste sábado, 08/10, uma ação de saúde e cidadania, em parceria com o Rotary Club Vila Matilde Centenário e contando com apoio de várias entidades voluntárias.

A PROVISA participa do evento realizando exames de vista e os testes de Hepatite, em parceria com o Rotary Club de São Paulo Campo Limpo e Rotary Vila Matilde Centenário.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Provisa no Rotary Day na Vila Matilde, São Paulo

Rotarianos do Rotary Vila Matilde Centenário e voluntários na Escola Visconde de Cairu, no bairro  Cidade Patriarca, zona leste da capital paulista.  Foi mais um ROTARY DAY no último dia 17  

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Gestora da Provisa fala a rotarianos de Barueri

A palestrante com os rotarianos do Rotary Barueri Tamboré

O Presidente do Rotary, Humberto  Magalhães
entrega certificado à Gestora Maria de Lourdes 
A Gestora da ONG Provisa - Projeto de Responsabilidade Social, Visão em Saúde proferiu palestra na noite desta segunda-feira para associados e convidados do Rotary Clube Barueri Tamboré.

Convidada pelos rotarianos, Maria de Lourdes apresentou aos presentes o trabalho realizado pela PROVISA no município de São Paulo e cidades do entorno e interior do Estado..

Com foco na oftalmologia, a ONG realiza mutirões de saúde em escolas, igrejas, empresas e outros segmentos onde atende a população local com exames preventivos, tais como, testes de glicemia, pressão arterial,. hepatite e exames de vista, detectando patologias como catarata e outras.

Lourdes salientou que existe uma carência muito grande de médicos oftalmologistas no serviço público o que provoca uma grande demanda no atendimento da ONG. A parceria existente entre as entidades, orgãos públicos e empresas privadas ajudam a aliviar a demanda existente principalmente nas UBS's.

Um dos exemplos foi a cidade de Franco da Rocha onde já existiam mais de seis mil pessoas, na maioria idosos, aguardando uma consulta oftalmológica. Também no município de Tapiratiba, na divisa com Minas Gerais, a Provisa limpou a fila de espera em dois dias de atendimento em mutirão.
(Fonte: Agencia ANVA)


quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Exame simples teria evitado cegueira em 77 mil crianças no País

 Agência Estado


Rio de Janeiro, 01 - Cerca de 77 mil crianças de até 14 anos estão cegas ou têm deficiência visual grave por doenças oculares que, em sua maioria, poderiam ter sido evitadas. A estimativa é do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, que lança no sábado o livro

Prevenção da Cegueira e Deficiência Visual na Infância

, no 60.º Congresso Brasileiro de Oftalmologia, em Goiânia.

O estudo aponta para a retinopatia da prematuridade, catarata, toxoplasmose e glaucoma congênito como as principais causas da cegueira infantil. Em todos esses casos, o diagnóstico e a intervenção precoce podem reduzir o dano ou evitar a cegueira. A essas já causas já conhecidas, estudadas pelos médicos, somam-se ainda as sequelas da infecção por zika na gravidez.

O problema é que não há uma rede de atenção estruturada, em que os pais recebem encaminhamento para o especialista, após identificado o problema, aponta a oftalmologista pediátrica Andrea Zin, uma das coordenadoras da publicação e pesquisadora do Instituto Fernandes Figueiras (IFF), ligado à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Nem mesmo o diagnóstico é garantido - o Teste do Reflexo Vermelho, conhecido como Teste do Olhinho, que permite identificar se a criança tem algum problema de visão, só é obrigatório em 16 Estados e no Distrito Federal.

"A visão exerce papel importante no desenvolvimento geral. Quando você intervém precocemente, evita que crianças sejam desnecessariamente cegas. Mas o teste do Reflexo Vermelho, que é de triagem, não é uma lei federal. Você tem dez Estados em que essa questão não está regulamentada", afirmou Andrea.

Em alguns casos, como o da catarata congênita, a criança precisa ser operada nos primeiros três meses de vida para evitar a cegueira. Em outros, como a retinopatia da prematuridade, o tempo é ainda mais exíguo - o médico tem até 72 horas depois de identificado o problema. A retinopatia afeta bebês prematuros em que vasos sanguíneos dos olhos cresceram de forma irregular e podem acabar forçando o descolamento da retina, o que leva à cegueira irreversível. Quando há esse crescimento irregular, é preciso fazer uma cirurgia a laser para retirar esses vasos.

Foi o que aconteceu com Gabriel, de 4 meses, nascido na 24.ª semana de gestação, com 614 gramas e 30 centímetros. Internado no IFF, passou por 16 exames até que o crescimento irregular dos vasos pudesse ser identificado. A cirurgia ocorreu a tempo. "Levei um susto quando a médica disse que ele poderia ficar cego. Fiquei com medo de deixar fazer a cirurgia e ao mesmo tempo que ele ficasse cego. Mas deu tudo certo. Ele vai ter acompanhamento e talvez tenha de usar óculos", disse a dona de casa Tássia da Conceição Marques, de 20 anos.

Tássia vive em Carmo, cidade serrana a 190 km da capital fluminense, e foi encaminhada para o IFF. "Existem bolsões de assistência, como Rio e São Paulo. Mas é preciso estruturar a rede pública, pois o pediatra não sabe para onde encaminhar a criança", disse Andréa.

Zika

Segundo a especialista, a zika será causa importante de cegueira infantil. O IFF tem programa de pesquisa para acompanhar 1 mil crianças cujas mães contraíram zika, mesmo que os bebês não tenham microcefalia. A médica tem encontrado alterações no nervo óptico que podem levar à cegueira. 

quarta-feira, 27 de julho de 2016

AS PERNAS são o seu segundo coração!

AS PERNAS E O CAMINHAR ...
 Aqui vai um bom conselho!
 No ser humano, as pernas correspondem a 20% do peso do corpo.
 É onde temos os músculos mais longos (sartorius) e mais fortes (glúteos).
O sangue desce por gravidade mas tem que subir de volta para o tronco.
Entre os músculos e o Tibialis Posterior temos veias e artérias que, por contração, produzem o efeito de circulação do sangue.
 É como se em cada perna existisse uma bomba.

O par de músculos na barriga da perna - os gêmeos -  são ativados cada vez que caminhamos e ainda mais intensamente quando subimos escadas ou andamos nas pontas dos pés.

Muitas horas sentados ou em pé, sem ativação adequada destes músculos, é muito prejudicial a longo prazo para a nossa saúde.
Pernas enfraquecidas por falta de movimento significam patologias circulatórias, falta de equilíbrio, fraco alinhamento postural que pode também resultar em dores articulares e tensões na parte superior do corpo.
 Por isso, caminhe…pela sua saúde!!! E divulgue pelos seus amigos se os quer manter por muito tempo!

Tanto isto é verdade que em consulta com minha cardiologista, esta informou que para viagens acima de 10 horas são indicadas o uso de "meias de compressão elásticas" ou massagens nas pernas, devido a falta de circulação nas mesmas. Esta falta de circulação que apresenta como sintomas pés inchados, dor e varizes nas pernas, complica quando provoca  o entupimento das artérias.
Estes, ocasionados por coágulos de sangue.
>> É por isto que as vezes escutamos que "fulano" chegou de viagem e sem mais nem menos. . . morreu.
>> A partir desta consulta com a cardiologista, comprei dois pares de meias de compressão elástica e todas as vezes que fazemos viagens de avião ou até mesmo de carro em distâncias longas, não deixamos de usá-las.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Provisa vai ao Jardim Montreal atender a comunidade

A provisa - Projeto de Visão em Responsabilidade Social continua realizando as caravanas de saude e cidadania em toda a Região Megapolitana de São Paulo. Neste sábado, 23/07, retornou ao bairro Jardim Montreal, no município de Franco da Rocha, onde atendeu a dezenas de famílias da comunidade carentes de exames oftalmológicos.


Com mais de um milhão de atendimentos, a Provisa continua realizando ações nas comunidades e já tem agendamentos até o final deste ano.
Entre os parceiros da PROVISA estão a Cruz Vermelha, a UniÍtalo, a  ABPH, Novety e Instituto Sorridents.  

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Provisa no CEU Caminhos do Mar

Rotarianos do Campo Limpo e Jabaquara
Começou neste domingo, dia 10 de julho e vai até sábado, dia 16, a Caravana da Saúde nas dependências do CEU Caminhos do Mar, no Jabaquara, município de São Paulo. A realização é da ABEUNI com parceria  do Rotary Club Jaguaré e o CEU Caminho do Mar.

O Rotary Club de São Paulo Campo Limpo participa, juntamente com a ONG Provisa dos exames de vista, enquanto a ABEUNI cuida do atendimento odontológico, entre outros.  Durante toda a semana os profissionais estarão atendendo a comunidade do entorno  

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Rotary São Paulo Vila Matilde Centenário homenageia Provisa


O Rotary Club de São Paulo Vila Matilde, situado na zona norte da capital paulista, homenageou nesta terça-feira a Presidente da Provisa, Maria de Lourdes de Oliveira, como agradecimento aos trabalhos voluntários prestados pela Provisa nas Feiras de Saúde e Cidadania realizadas pelo clube rotário nos últimos anos.

A gestora da Provisa aproveitou a oportunidade para agradecer ao Rotary Vila Matilde pela oportunidade de participar dos projetos sociais do club que beneficiam centenas de pessoas carentes da comunidade. 

sexta-feira, 3 de junho de 2016

PROVISA homenageada no Butantã

A Gestora da PROVISA, Maria de Lourdes, recebe
o Certificado das mãos do Coodenador da Feira,
Paulo Soares de Oliveira Junior.
A Provisa - Visão de Responsabilidade Social participou da 13ª Feira de Saúde e Cidadania realizada no dia 7 de maio último nas dependências do CEU Uirapuru. A ONG gerida por Maria de Lourdes de Oliveira, foi responsável pelas consultas oftalmológicas tendo atendido mais de trezentas pessoas com problemas visuais. Vários casos diagnosticados como catarata foram cadastrados para posterior cirurgia. Outras patologias foram encaminhadas para o devido tratamento.

Na noite desta sexta-feira, 03/06, os voluntários foram agraciados com um Certificado de agradecimento.

Além dos atendimentos da PROVISA, dezenas de outros voluntários atenderam n área da saúde e da cidadania, como pediatria, medição de pressão arterial, beleza facial, corte de cabelo, emissão de documentos, brincadeiras, palestras do PROERD e outros segmentos.  A Feira é uma iniciativa da Distrital Sudoeste da  Associação Comercial de São Paulo e do Rotary Club Butantã.

A Coordenação da Feira é do rotariano Paulo Soares de Oliveira Junior, com apoio da  também rotariana, Dra Marly Baruffaldi.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Sucesso o Mutirão de oftalmologia em Tapiratiba

O Rotary Club do município de Tapiratiba, distante 280 quilômetros de São Paulo, promoveu um mutirão oftalmológico no último fim de semana, dias 27 e 28/05. A realização do Rotary teve o apoio da Prefeitura Municipal e da ONG PROVISA – Visão de Responsabilidade Social, que levou sua equipe de profissionais para atender a demanda de pessoas com problemas visuais.

Foram atendidas em consultas oftalmológicas 484 pessoas, das quais 90 eram portadoras de patologias, como catarata, pterígio, glaucoma, estrabismo, calázio, ceratocone e outros. O atendimento ocorreu nos consultórios do Centro de Saúde local, cedido pelo Prefeito Luiz Antônio ao Rotary Club de Tapiratiba. 

Dr CarlosAlarcon coordenou  o atendimento
 médico e os encaminhamentos patológicos
A equipe de profissionais da PROVISA, contou com a presença da presidente e gestora da ONG, Maria de Lourdes de Oliveira, do Responsável Técnico, oftalmologista Dr. Carlos Alberto Alarcon Adorno,  optometristas e técnicos ópticos.

O atendimento contou com o apoio dos funcionários da Secretaria Municipal de Saúde, estagiários da Escola de Enfermagem São José e vários rotarianos.

O Prefeito Municipal Luiz Antônio e o Vice-Prefeito José Renato e o Presidente do Rotary receberam e deram total assistência aos profissionais da PROVISA para que o mutirão oftalmológico pudesse alcançar seus objetivos.

A Provisa é uma ONG que atua na área da saúde com ênfase na oftalmologia. Sua atuação concentra-se no município de São Paulo e cidades do entorno. São realizados mutirões em instituições públicas e privadas, igrejas e associações. 

Segundo a presidente da Provisa, Maria de Lourdes, a ONG atende as solicitações das prefeituras cujos municípios estão com dificuldades em atender a demanda das consultas na área da visão, a exemplo do que ocorreu em Franco da Rocha onde a demanda passava de cinco mil pacientes. “Agora tivemos a satisfação de atender a demanda da cidade de Tapiratiba, onde atendemos as pessoas que aguardavam por esta oportunidade, acrescentou Loudes”, acrescentan do que “quando todos se unem pelo bem da comunidade fica fácil de resolver os problemas da própria comunidade.


Falando ao final do evento, o vice-prefeito e rotariano, José Renato, ressaltou que “o sucesso do mutirão deveu-se a iniciativa do Rotary Clube local, com total apoio do Prefeito Luiz Antonio e de todos os funcionários da saúde.” E concluiu: “Quando todos se unem o sucesso do evento é garantido”.    

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Provisa no Taboão Pirajuçara em parceria com Rotary

O Rotary Club Taboão Pirajuçara, realizou uma grande ação social neste domingo, 22, na escola Professor Francisco Ferreira Paes, situada à rua José Pedro Nogueira Filho, 210, Pirajuçara.

Com apoio da ONG Provisa, foram oferecidos gratuitamente os exames de vista, avaliação adontológicas, Enfermagem, Cadastro para cirurgias de catarata e estética facial.


O médico oftalmologista Carlos Alarcon, responsável técnico da PROVISA, coordenou uma equipe de profissionais que atenderam a todos os alunos cadastrados para uma avaliação oftalmológica.


As pessoas da comunidade foram atendidas em outro ambiente por outra equipe da Provisa.


Este evento se deveu a dedicação dos rotarianos do Rotary Taboão Pirajuçara, presidido por Raimundo Dante Fernandez e apoio da Provisa, ong de saúde  coordenada pelos rotarianos Maria de Lourdes Oliveira e Leoncio Corrêa, do Rotary São Paulo Campo Limpo.



sexta-feira, 6 de maio de 2016

Cuidado com os olhos

O médico oftalmologista, Carlos Goes, em entrevista a Rede Record de TV, fala sobre o glaucoma, segunda causa de cegueira no mundo. Goes explica que é importante estar atento aos fatores de risco: idade, miopia, diabetes, pressão alta e histórico familiar. O oftalmologista falou, também, do perigo de comprar óculos escuro em qualquer farmácia ou camelô. Ele adverte que o uso de um produto inadequado pode ocasionar cegueira.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Provisa presta homenagem a Juiza do Forum Butantã


























A Juiza de Direito Tatiane Moreira Lima, do Foro Regional XV - Butantã, em São Paulo será homenageada no próximo dia 12 de maio, no plenário da Câmara Municipal de São Paulo. A iniciativa conjunta do Vereador Nelo Rodolfo, OAB, Conselho da Mulher Empresária da ACSP, Rotary Club e ONG Provisa deu-se em virtude do ataque covarde sofrido pela Juiza em decorrencia de seu trabalho em defesa dos direitos da Mulher. O convite é extensivo a todas as pessoas que desejarem prestigiar o evento.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Provisa passa de 1,3 milhão de atendimentos na Grande São Paulo

ATENDIMENTOS REALIZADOS
DE 01/01/2013 A 20/12/ 2.015

   EXAMES DE VISTA (CONSULTAS)           -  121.801
   AFERIÇÃO DE PRESÃO ARTERIAL          -  118.381
   TESTE E GLICEMIA (DIABETES)              -     43.438
   AVALIAÇÕES ODONTOLÓGICAS             -    56.638
   ENCAMINHAMENTO DE PATOLOGIAS       - 5.121
   CIRURGIAS DE CATARATAS                           - 1.358
   ESTÉTICA FACIAL (LIMPEZA DE PELE       -  79.740
   PALESTRAS PREVENTIVAS (PESSOAS)   -  877.634
   ORIENTAÇÕES JURÍDICAS  E PSICOL        -  36.596
      TOTAL DE PESSOAS ATENDIDAS         -  1.340.707 

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Provisa e Abeuni no CEU Cantos do Amanhecer

UMA SEMANA DE ATENDIMENTO  PARA A COMUNIDADE
A gestora da Provisa recebe os representantes 
da Secretaria de Saúde que vieram prestigiar o evento

A ONG Provisa e a ABEUNI promovem ua semana de atividades de saúde e cidadania nas dependencias do CEU Cantos do Amanhecer, situado no Jardim Mitzutani,zona sul de São Paulo.

A Caravana da Saúde contaá com atendimentos gratuitos de consultas oftalmológicas (exame de vsta) Dentistas, exames de diabetes e pressão arterial além de peças de teatro e bate papos sobre a prevenção em saude, sexualidade para os adolescentes, brincadeiras para as crianças. Saúde da Mulher, educação financeira e receitas nutritivas. Os atendimentos serão por ordem de chegada e de acordo com a disponibilidade dos voluntários.